05/03/11

Luisinha e a Farmácia Vitex


Dei um salto à farmácia, entrei, tirei a senha e enquanto esperava dei uma espreitadela à minha volta. Na farmácia ainda há umas quantas cadeiras para as pessoas mais idosas ou cansadas poderem sentar-se enquanto esperam e tem uma pessoa especificamente encarregue do pagamento dos medicamentos. Chegou a minha vez a senhora atendeu-me e perguntei se podia tirar umas fotografias, explicado a que efeito se destinavam.


Na Farmácia Vitex, a senhora que me atendeu foi uma simpatia, disse-me que a farmacia já existia há muitos anos e que actualmente pertencia à neta da proprietaria inicial. Confirmou-me que no site tinham mais informações sobre a história do local e quando lhe pedi para fotografar os potes (agora com funções decorativas) e a balança ela disse-me que ainda hoje, muitas pessoas que continuavam a viver em Benfica ou a ser clientes desta farmácia, contavam que quando eram bébés tinha sido pesados naquela balança, agora em exposição a avivar a memória de muitos.


Clic clic. Agradeci e vim-me embora com um cartão para conhecer melhor a história da Vitex.

Então, entro no site e descubro que a Farmácia, foi inaugurada em 1956 pela Dra. Maria Luisa Cunha, mais conhecida por Luisinha. Inicialmente abriu as suas portas na Estrada de Benfica n° 303-A e alguns anos depois mudou-se para onde se encontra actualmente. Começou apenas com a farmaceutica, a Luisinha, e fazia 20 atendimentos por dia que parece não ser muito, mas na altura o facto das coisas serem feitas manualmente tomavam muito tempo.. à medida que foi conhecendo sucesso foi podendo empregar mais funcionarios. A Farmacia Vitex, com mais de 50 anos, é um negócio de familia, da Luisinha, passou para a sua filha e actualmente pertence à neta, a Dra. Alexandra que trabalha com mais 5 especialistas e funcionarios e acolhe estagiários. O site da Farmácia Vitex vai já está na nossa lista, aqui ao lado e vale mesmo a pena clicar na história, ler o encantador relato e ver as fotografias das diferentes épocas.

1 comentário:

João Xavier disse...

"Vizinha" J

Conheço a Vitex desde meados dos anos 60 do século passado. Intrigava-me o compartimento que descortinava para além de uma porta de vidro translúcido atrás do balcão e da zona de atendimento dos clientes. Dessa divisão porvinha uma luz natural e tinha uma mesa onde os farmacêuticos preparavam os remédios. Demoravam o tempo da preparação. Os clientes aguardavam do outro lado. Uma vez levaram-me do externato à farmácia com a cabeça partida. Encaminharam-me para o enfermeiro Maltês, que tinha o seu posto de enfermagem num rés do chão alto na estrada de Benfica, no prédio quase em frente da pequena tabacaria onde inicialmente trabalhou o srº Jaime, jornaleiro e mais tarde comerciante do ramo da papelaria. Levei três pontos.

Bjs