16/04/08

Quando por volta de 1978 fui morar para a Joaquim Manso, passava todos os dias por esta casinha, atravessava a rua e apanhava o 33 para a faculdade. Ao lado havia uma pastelaria, a Bijou, salvo erro e mais adiante umas bombas de gasolina. Para ir para casa subia um caminho de lama e de pedras, rodeado de couvais que um senhor mal humorado tratava. Queixava-se ele que roubavam tudo! Malditos!
Nos Santos Populares a festa durava semanas . Eu estava entre dois fogos, os arraiais dos Kapas e o do Charquinho. Era uma chinfrineira terrível, sobretudo porque não havia hora limite para a função.
Um dia, não sei em que ano, a casa foi abaixo. Mas penso que ainda sobrevive outra mais acima. Ou não terá escapado?
Entretanto volto muito ao Charquinho, por causa do espectacular restaurante " O Escondidinho". E digo sempre "quando era nova e morava aqui..."

9 comentários:

J. disse...

que bom deixares aqui estas recordaçoes da tua juventude t. :)

onde é a joaquim manso?

T disse...

A loja de congelados é dos anos 80 e tal. Comprei lá muito peixinho.
O avião era um verdadeiro perigo para as crianças, ferrugento e estragado.
A Rua Dr Joaquim Manso é encostada ao Bairro do Charquinho, mas com habitação não camarária. Morei lá uns 13 anos acho eu.

T disse...

Sim e é pena. Eu sofria com o barulho, mas achava graça.
Também acabou a colectividade do Charquinho, que era tão engraçada.

Anónimo disse...

" Os Kapas ", não se dividiu, para abrir a nova pastelaria/casa de chá. Ainda continua com o mesmo espaço interior, desde a tomada de assalto pela população, após o 25 de Abril, com autorização dos militares do Copcom.
Ao lado funcionou um antigo armazém de um senhor que era pintor e acabou por vender aos actuais donos da casa de chá/pastelaria. " Os Kapas ", teve de acabar com os Arraiais, devido aos muitos abaixo-assinados dos moradores envolventes. O arraial dos Kapas, ganhou por duas vezes o prémio de melhor Arraial de Lisboa, tendo como Júris, o saudoso Fernando Pessa. O último foi realizado ao lado dos Armazéns móveis do Norte, no que é hoje um parque de estacionamento.
A praça frontal dos Kapas, local onde se realizava o arraial, foi remodelada no que é hoje um pequeno anfi-teatro, com xadrêz humano no centro.Já teve lá os números e letras em cor-de-laranja ( cor da bandeira dos Kapas ), a pedido dos sócios do clube...mas infelizmente, a erosão apagou. Só falta ainda o último pedido dos antigos sócios e simpatizantes do clube, que era chamar ao espaço, de " Largo dos Kapas "....talvez um dia, algum Edil tenha coragem de honrar tamanha glória.

Fausto disse...

Olá
Ao lado direito dessa moradia, ainda havia uma outra. Depois abria-se o largo portão da Quinta do Charquinho. A minha família viveu nessa quinta desde 1945 até á sua destruição para edificar o Bairro do Charquinho. O meu irmão mais novo, o Orlando, nasceu nessa quinta. Ao lado direito do portão existiam 2 moradias geminadas. No nº2 vivia a D.Isaura e foi lá que conheci a minha primeira esposa. No 2A vivia a D. Bernardina e o Sr.João que era porteiro no cinema do Sport Lisboa e Benfica, na Avenida Gomes Pereira. O filho da D. Bernardina, o Manecas, era o mais velho do nosso grupo da rua. O portão da quinta tinha o nº4 da Estrada dos Arneiros.

Um abraço
Fausto Castelhano

J. disse...

assim de repente ficamos a conhecer a vizinhança da Joaquim Manso! ;)

é bom pensar em benfica imaginando as quintas de antigamente

bem-vindo ao mercado de bem-fica fausto! todas as historias, recordações e fotografias são também bem-vindas! ;)

Caesar disse...

Fui morar para o Charquinho em 1975, para a Rua Manuel Murias. Nessa tempo ainda a ACRC, fazia os seus arraiais no largo por traz da minha casa, era uma "chinfrineira"... mas que saudades tenho dessa chinfrineira...

João Pedro Fontes disse...

A Rua Dr.Joaquim Manso (onde nasci e moro á 37 anos) tal como de resto o Bairro do Charquinho, é parte integrante do meu imaginário de infância e por arrasto, indissociável da nossa minha própria vida. É com orgulho e alguma ternura que li o texto que escreveu. E deixo-lhe uma palavra. obrigado.

o invisivel disse...

Bom dia, morei na Rua Actriz Maria Matos durante 35 anos, que fica praticamente ao lado da Joaquim Manso. Recentemente criei um grupo para O Bairo do Charquinho no Facebook, para que as pessoas, que já não se vêem a anos, possam encontrar-se de novo e partilhar as suas experiências ao fim deste anos todos.
Aqui fica o link do grupo para que possam aceder:
https://www.facebook.com/groups/131431420325543/
Obrigado.